Reprodução por semente – Transplante – Fase 2

Reprodução por semente – Transplante (Primeira muda) – Fase 2

Com este artigo vamos passar a 3 fase do processo de reprodução por semente.
Depois das sementes terem umas 4 folhas podemos mudar as plantinhas para vasos independentes ou ainda em plena terra para poder desenvolver-se sem restrições.

Material necessário:

  • As arvores semeadas o ano passado 😉
  • Casca de pinheiro ou cacos para o fundo.
  • Composto standar para Aceres
  • Vaso (plastico, barro ou directamente em plena terra)
  • Tesoura afiada

transplante1.jpg

Método:

No meu caso, não replantei logo no ano em que semeei (deixei as plantas no tabuleiro até Fevereiro). No entanto este método pode ser executado mo memo ano de sementeira. O primeiro transplante é vital para que as arvores ganham uma boa estrutura nas raízes, pois é neste momento que analisamos pela primeira vez como estão as raízes e qual a disposição das mesmas. Normalmente gosto de fazer este transplante em dias sem sol, pois desta forma posso retirar todas as arvores de uma vez, vaporizar com um pouco de agua nas raízes de forma a poder trabalha todas as arvore de uma só vez. Bem, vamos começar a cortar a rapaziada 🙂
pego numa das árvores e depois de analisar qual a raiz pivot (esta é a raiz central que normalmente segura a arvore na natureza) corta com uma tesoura muito bem afiada (para não mastigar mas raízes). o pivot deve ser cortado para que as raízes laterais possam desenvolver-se (pois, na natureza só depois de o pivot estar bem “espetado na terra” é que as laterais começam a desenvolver-se).

transplante2.jpgtransplante3.jpg
Depois de termos cortado o pivot e algumas raízes que estejam grandes demais, Podemos por um pouco de Hormonas de enraizamento (não é primordial mas ajuda) nas raízes recém cortadas. Logo a seguir enchemos um vaso com casca de pinheiro no fundo para melhorar a drenagem e enchemos o resto com composto standard para aceres, podem ver no artigo de Compostos as composições que costumo utilizar. neste caso utilizei 30% casca de pinheiro decomposta, 30% de areia de 2mm e 40% de terra vegetal.

transplante4.jpgtransplante5.jpg
Neste momento só resta pegar na jovem arvore e com um certo cuidado espalhar de uma forma radial as raízes existentes. É de estrema importância espalhar muito bem as raízes pois é neste momento que vamos definir o nebari.
Depois de cobrir as raízes é só regar e passado 6 semanas começamos a alimentar a rapaziadas com um bom adubo tipo 10-10-10.

transplante6.jpgtransplante7.jpg
Aqui esta o fim de uma reprodução por semente. Depois deste passo a arvore passa a ser tratada de uma forma normal…
Claro que se tiverem hipótese como eu de ter um pouco de terra, podem e devem colocar as arvores em plena terra, pois desenvolvem-se mais depressa e dão menos trabalho :))
neste canteiro tenho umas 50 árvores de Acer palmatum dissectum e outras 50 de palmatum comum m

transplante8.jpgtransplante9.jpg
Agora é só alimentar e para o ano que vem colocar os primeiros arames para fazer um name ou Shohin para bonsai maiores é continuar a alimentar mais uns anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *